Super Klayton Tube: Amanhecer na praia


Vídeo gravado dia 07/02/2016, na praia de Peroba, em Alagoas. Timelapse criado com proporção de 1 minuto por segundo. Música: Morning Mood Autor: Edvard Grieg
via IFTTT

Super Klayton Tube: Subwoofer ao som de Major Lazer


A forma como o subwoofer treme nesse som é impressionante! Música: Roll The Bass Autor: Major Lazer
via IFTTT

Uma carta ao suicídio

Tem alguns momentos em que a vida parece que simplesmente não dá pra continuar. Qual a solução pra meu problema enorme, a gente se pergunta. E diante da falta de resposta para esta questão, chegamos à conclusão de que a vida chegou ao fim. Continuar a partir daí será tão duro que a morte parece uma excelente opção para escapar dos problemas. Uma solução perfeita pra tudo.

Nesse momento vem o pensamento em nossa mente: ninguém vai sentir a falta mesmo. E mesmo que sinta, depois de um tempo a dor passará e eu serei finalmente esquecido. Eu sou uma pedra no sapato das pessoas mesmo...



Para algumas pessoas esse pensamento vem e nunca mais volta. Pra outras, isso é recorrente. De uma forma ou de outra o fato é que, mesmo que não admita, precisamos de ajuda quando essas coisas vêm à mente.

Quando eu digo que precisamos de ajuda não digo sempre de um profissional. Sim, essa é uma das melhores ajudas que você pode ter, mas não a única.

Vejamos quem pode ajudar: um amigo próximo, pro qual você pode ligar e conversar com total sinceridade, alguém que não vai te julgar um maluco por isso, que vai te entender. Isso já é uma enorme ajuda e pode te tirar dessa mais rapidamente. Uma mão amiga sempre é algo muito bom.

Os pais: sim, eles ficarão muito preocupados ao saber que algo assim se passou por sua mente, mas com certeza saberão o que fazer. Muito provavelmente coisas assim também já passaram pela mente deles. Tu não tem ideia das barras que seus pais já enfrentaram.

Mas realmente uma das melhores formas de encontrar uma ótima solução é: procure um profissional, um psicólogo. Esse profissional estudou a mente humana por muito tempo e saberá como lhe ajudar a superar dessa vez e nas possíveis próximas vezes.

Por que eu decidi escrever este texto?

Estava eu sozinho em casa e lembrei que algumas vezes esse tipo de pensamento se passou em minha mente (hoje não foi um desses dias). E nesses momentos eu por sorte tinha alguém com quem contar. Então liguei e contei o que se passava. A pessoa me ouviu e disse coisas muito pertinentes. Dei ouvidos e, ora vejam só, o problema já não parecia mais tão gigante.

Lembrei também deste videoclipe da banda Five Finger Death Punch, da música Coming Down, que fala sobre situações assim:



Todos um dia ficam tristes e se sentem desamparados. Nem todos conseguem ajuda ou tem a quem recorrer. Mas ainda assim nesses casos há serviços que estão prontos a oferecer essa ajuda.
No Brasil existe a Como Vai Você (CVV), uma ONG que se presta em ouvir você, e pode lhe ajudar.
O telefone é o 144, ou pelo site: http://www.cvv.org.br/site/index.php.

Espero ter ajudado de alguma forma ao menos trazer alguma informação sobre algo que por muitos é considerado besteira, uma frescura. Não é. E quando algo envolve uma vida, isso deve ser levado muito a sério.

Bem pessoal, por hoje é só.

Até mais!

Klayton Indica: Steins;Gate

De volta com a série de indicações, tá na mão mais uma! Vamos conhecer hoje um anime muito bom com uma boa temática: Steins;Gate!



Ficha técnica:

Diretores: Hiroshi Hamasaki, Takuya Sato
Escrito por: Jukki Hanada
Música por: Takeshi Abo
Período de exibição: 06/04/2011 a 14/09/2011

Trailer




Sinopse

Okabe Rintarou, autointitulado cientista maluco, funda junto com seus amigos Shiina Mayuri e Daru Hashida, um laboratório onde constroem inventos que chamam de aparatos futuristas. Um desses inventos, o Microondas do Celular, demonstra inesperadamente uma habilidade de enviar mensagens SMS pro passado. Curioso com os efeitos de enviar tais mensagens, Okabe acaba alterando o passado diversas vezes. Mas, porque só ele mantém a memória do que aconteceu em linhas de mundo diferentes? O que poderia dar errado?